Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 21 de agosto de 2011

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

conceitos



-Pai, você é livre, minha mãe é livro.


"Comentário da Nana quando o pai deitou no sofá para tirar um cochilo depois de chegar cansado de viagem e me ver pegar um livro para ler enquando ele dormia em meu colo."

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Corrida Esperança e Dia dos Pais

Ando meio sumida, não é? 
Minha mãe disse que é a correria... e é.
Olha eu aí participando da minha primeira corrida! 


Nesta foto sou eu, Tijúnio, Tia Rosa e o Vovô Manoel nos concentrando para a corrida.
Participamos ontem da Corrida Esperança. Meu avô que me incentivou. Ele tem muitas medalhas.
E eu estava pronta para conseguir a minha primeira.


Quem correu comigo foi meu pai. Nós fazemos uma grande dupla. Minha mãe foi também,
ela e Tia Rosa fizeram caminhada, eu e meu pai deixamos elas comendo poeira.


Olha eu aí e meu pai depois da corrida. Foi muito legal, demos entrevista, muita gente nos cumprimentou fiz muitos amigos corredores. Fizemos o percurso de 3 quilômetros em 28 minutos, isso porque tivemos de reduzir o ritmo para dar entrevista. ;)


Tia Rosa fez questão de tirar foto da medalha também.
Eram só nove horas e o dia já tinha começado cheio de aventuras.
Depois disso pegamos a dorminhoca da Rafa e fomos passar o dia dos pais
no parque ecológico.


A Rafa custou animar. Poxa, Rafa, desfaz esse bico, o dia tá só começando!!!!
Depois de passear um pouco fomos almoçar no Cocana, um restaurante muito legal que tem
uma cachoeira dentro dele. O pessoal de lá tirou uma foto.


Finalmente minha mãe saiu na foto. Quem mandou ser a fotógrafa da família?

Depois do almoço voltamos para o parque e encontramos o Henrique, o amigo da Tia Rosa e os filhos dele,
e foi uma tarde bem legal:







À noite ainda nos reunimos na casa da minha avó Jura para comemorarmos o aniversário do Gabriel. 
Poxa, foi um dia muito, muito, muito, muito legal!

sexta-feira, 22 de abril de 2011

teorias de nana


- Nana, por favor, você precisa parar de desmacar meus livros!
- Mas eu não desmarco, só coloco na página que você ainda não leu.

sábado, 5 de março de 2011

uma da rafa - o refri nosso de todo domingo


Tá bem, pode ser meio radical, mas refrigerante só em festa ou no domingo. A Rafa e a Nana eram bem pequenas. Acho que a Rafa tinha uns 5 anos. Tinha sobrado um pouco do refrigerante do domingo e quando cheguei do trabalho na segunda as duas estavam sentadas na mesa desenhando.


Rafa me pediu refrigerante e eu lembrei que era segunda-feira.

- Tem um pouco na geladeira, mãe!
- Só porque é um pouquinho, vou dividir um pouco para cada uma, mas só hoje.

Quando acabou a Rafa pediu mais. 

- Não tem e hoje é segunda.

- Por favor, por favor, por favor...

- Acabou o refrigerante, nem se eu quisesse teria como...

- Por favor, por favor, por favor...

- Só se eu virar um refrigerante!

- Então vira!

- Tá bom. Eu vou me concentrar e virar uma garrafa enorme de refrigerante. Você vai beber, colocar o pet para reciclar e nunca mais vai me ver...

- Nããããão!!!!!!!!

Rafa ficou um tempo quietinha matutando.

- Mãe...

- O que?

- Concentra na Giovana?

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

ai que saudade!!!!!


- o computador da minha mãe pegou uma virose,
- a Amelie (ai que saudade!!!) comeu o cabo usb do celular da minha mãe,
- viajamos assim que entrei de férias da escola,
- provas finais, estas coisas...

Ficamos muito tempo sem postar nada no blog e o Tijúnio até reclamou, mas não deu mesmo para escrever durante muito tempo, mas agora que o Tio David consertou o computador acho que podemos voltar de vez.

Tenho tanta coisa pra contar!!! Ainda estamos sem o cabo usb, então as fotos que tiramos ainda não vão aparecer por aqui, mas aos poucos vamos contanto tudinho o que temos feito. O mais urgente é contar que a Amelie não está mais com a gente. Eu e minha mãe choramos muito quando meu pai teve de levá-la embora. Moramos em apartamento e ela cresceu demais. Depois de comer tudo que podia e não podia , minha mãe e meu pai sentaram comigo e com a Rafa e disseram que não poderíamos mais ficar com ela. A minha tia Dora, que mora em uma casa com quintal e estava querendo um cachorrinho , ficou com ela. Nas férias visitamos a Amelie lá. Ela não fez muita festa, mas nos reconheceu. Minha mãe disse que ela já é uma senhora e não brinca e pula mais como pulava antes. Ela parece feliz lá. Continua doce como sempre e tia Dora não precisa esconder tudo dela, só as meias e sapatos. Acho que Amelie é viciada em chulé.

Na casa da minha avó Stela a gente viu um tanto de bichos e eu pedi muito para minha mãe trazer algum, mas ela fincou o pé e não cedeu. Ela ficou balançada quando pedi um dos filhotinhos da Diana, era um gatinho branco que tinha acabado de nascer. Quando eu achei que tinha dobrado minha mãe, ela disse: - Nana, quando nos mudarmos para uma casa com quintal podemos ter os bichos que você quiser. 

Já comecei a fazer minha lista:
- galinha, 
- patinhos,
- um bulldog,
- um labrador que vai se chamar penélope,
- um cavalo,
- um gato,
- um coelho,
- uma baleia,
- um hipopótomo...